Saúde preventiva: As maravilhas naturais do ozônio para a saúde humana

No capítulo 10 da obra Missionários da Luz (1945 – psicografia de Chico Xavier), André Luiz narra que espíritos preparavam o ambiente de uma sessão mediúnica de materialização, fazendo uso de geradores de ozônio. O instrutor (Alexandre) explicou a André que os trabalhadores estavam encarregados de operar a condensação de oxigênio em toda casa, pois o ambiente para a materialização de entidade do plano invisível aos olhos dos homens requer elevado teor de ozônio. Todas as larvas e bactérias deveriam ser exterminadas daquele local. Trata-se de uma das poucas referências, na literatura espírita, à utilização do ozônio no plano espiritual. O novo século e o avanço do parque tecnológico nacional despertaram no Brasil um interesse por essa substância. Geradores importados ou de fabricação nacional permitem que qualquer pessoa possa se valer do recurso técnico referido por André Luiz. Mas o que é o ozônio? É um gás formado por três moléculas de oxigênio (O3 ), encontrado, em abundância, na atmosfera. A radiação solar e as tempestades (descargas elétricas) encarregam- -se de produzi-lo continuamente em toda a Terra. Essas correntes energéticas, incidindo sobre o O2 (o oxigênio que respiramos), permite a formação do O3 . Esse gás tem um papel essencial na  ltragem da radiação ultravioleta e infravermelha. Na estratosfera, a conhecida “camada de ozônio” (ozonosfera) protege e conserva a vida no Planeta, retendo partículas que seriam letais para organismos vivos. O ozônio serve também de marcador da intensidade de poluição, nos meios urbanos. Ele não é um poluente. Pelo contrário: funciona como um recurso da natureza para neutralizar os gases tóxicos. Como é possível medi-lo com aparelhos ópticos especiais, a comunidade leiga acabou por confundir o poluente (lixo gasoso produzido pela ação humana desordenada) com o seu antídoto (o ozônio: grito da natureza para salvar a qualidade do ar). À temperatura ambiente, o ozônio é um gás incolor que possui um odor característico (daí o seu nome, cujo radical grego signi ca “cheiro”). É altamente volátil e não deve ser inalado. É o desinfetante mais poderoso que existe na natureza, 3.000 vezes mais potente e mais rápido do que o cloro. Em países desenvolvidos, substituiu o cloro no tratamento de água potável, pois é capaz de exterminar microrganismos resistentes, precipitar metais pesados, eliminar compostos orgânicos, pesticidas e todos os tipos de odores e sabores estranhos. O ozônio não é algo novo para a ciência. A primeira menção a ele aparece nos estudos do físico holandês Martin Van Marum, em 1785. Christian Frederick Schönbein, químico suíço-alemão, apontou as suas qualidades biológicas e o batizou com esse nome, em 1840. Um ancestral da família Siemens construiu o primeiro dispositivo técnico de ozonização (1857). Equipamentos semelhantes são hoje fabricados, vendidos e usados no mundo todo. Com pequenos aparelhos elétricos, acessíveis a boa parte da população, é possível produzir ozônio em casa, empregando-o facilmente na higienização de água, verduras, frutas, legumes, grãos, carnes etc.

Os produtos são colocados em recipientes com água potável e mantidos em borbulhamento por alguns minutos ( uxo de oxigênio+ozônio, gerado pelas máquinas). Além de puri cá-los (exterminando fungos, agrotóxicos, hormônios, pesticidas etc.), o processo de ozonização triplica a vida útil desses alimentos. Com técnicas básicas é também possível eliminar eliminando ácaros, bactérias coliformes, leveduras, vírus e outros microrganismos, empilhados nos espaços e objetos que usamos. Quartos, cozinhas, banheiros, gavetas, armários, tapetes, quadros, forrações, cortinas, colchões, travesseiros, roupas de cama, escovas de dente, veículos etc. podem receber higienização profunda, sem qualquer produto químico. Restará a remoção dos resíduos sólidos inertes (pó, terra, mofo, bolor etc.). Se você já pagou pela limpeza do ar condicionado do seu carro, pode estar certo de que isso foi feito com um gerador de ozônio. Se vive na administração de crises alérgicas (rinites, otites, conjuntivites etc.), imagine o impacto que uma limpeza dessas pode ter em todo o seu espaço, na qualidade do que você ingere e no ar que você respira. É evidente, pois, a gama de benefícios que simples sessões de ozonização (que você mesmo faz, com um aparelho ligado por alguns minutos) trazem para a saúde de uma família. Mas isso é apenas uma pequena amostra do que o ozônio pode fazer por todos nós. O emprego medicinal do gás (ozonioterapia) é revolucionário.

Atendimento via whatsapp